3 de ago de 2009

Síndrome do estresse e da bagunça

Olá...
Andei sumida, mas estou de volta nestas últimas semanas, graças a Deus, tenho trabalhando muito e nunca sobrava um tempinho para postar.
Hoje estou revisando os slides e a apostila para o curso de organização residencial.
Falando do trabalho de personal organizer...
Recentemente fiz um trabalho de organização residencial e o tempo que eu julgava necessário para deixar tudo organizado frustrou-me, pois eu tinha um plano todo certinho em mente que foi por água abaixo, depois que descobri pilhas de papel escondidas em: cômodas, criados mudos, caixas, sacolas, bolsas...
Este trabalho foi um grande desafio para mim, cheguei a ficar 2 dias só rasgando papel(exatamente 18 horas)!
Valeu a pena, pois no final com tudo organizado nos armários do quarto,sala,cozinha,despensa,banheiros,ateliê e os arquivos pessoais em pastas sanfonadas e etiquetadas vi o alívio e a felicidade nos olhos da cliente.
Dever cumprido estou partindo para outra, mas durante o tempo que fiquei organizando toda a residência e os arquivos pessoais lembre-me de um artigo da revista:Seleções da Reader´s Digest,que li há algum tempo.





Síndrome do estresse e da bagunça

Pilhas de papeis inúteis e armários abarrotados não são apenas desagradáveis de se ver; eles também podem aumentar a ansiedade.
Como conseqüência, perdemos prazos, esquecemos compromissos aborrecemos amigos e parentes temos vergonha de receber visitas geralmente inventamos desculpas para a desordem " Não repare a bagunça".
Uma pessoa desorganizada tem em média 3 mil documentos em casa.
A bagunça muitas vezes serve um propósito ao subconsciente. “Ela tenta esconder problemas que não desejamos enfrentar”.
Reconhecer a causa da desordem é o primeiro passo.

1- Você esta evitando algo;
2- Você teme o fracasso;
3- Você mudou e não estava preparado para isso;
4- Você deseja isolar-se;
5- Você esta agarrando-se a alguém.

Pense nisso e faça uma avaliação.

1 comentários:

Related Posts with Thumbnails